O que é importante para mim?

Você já parou para se fazer esta pergunta?

Já respirou fundo e teve coragem de olhar para a pessoa que você se tornou, e em nome de que fez as escolhas que te levaram a ser quem é, a ter o que tem?

Já segurou seus sonhos nos braços e experimentou seu poder de realização em um trabalho, um amor, uma maternagem leve, um estilo de vida sintonizado com o que te faz viva - sem, com isso, precisar abrir mão da sua sensibilidade, intuição, prazer e capacidade de receber?

Você já se posicionou em favor do que valoriza - com seu parceiro, com seus filhos, com seus pais, no trabalho -, sem precisar provar nada para ninguém, apenas legitimando suas necessidades?

Deixa eu te contar uma coisa: ser mulher no século XXI passa por se fazer essas perguntas. E suportar viver as respostas. Para crescer com elas, e ser mais você mesma.

Provavelmente, pela primeira vez na história das mulheres da sua família.

Fundamental: não estar sozinha nesta transição entre quem você aprendeu a ser como mulher e quem você sente que é, essencialmente.

Seja bem-vinda. Que bom que você chegou até aqui.